Música

GNTK - Meu Amor Eterno

GNTK - Meu Amor Eterno

GNTK regressa com um novo single, "Meu Amor Eterno", uma canção dedicada à mãe. Uma homenagem emocionante e sentida, que retrata a relação profunda entre mãe e filho.
Com vozes de João Correia e Cláudia Brito, a letra, escrita por João Correia, é um poema de amor e gratidão. A melodia, suave e envolvente, complementa a letra na perfeição, criando uma atmosfera emotiva e tocante.

Um Amor Incondicional
A canção narra a história de um filho que reconhece o sacrifício e o amor incondicional da sua mãe. Desde a infância, sempre presente, protegendo e guiando o seu caminho.

Gratidão e Arrependimento
O filho reconhece que nem sempre foi perfeito, mas que a sua mãe nunca desistiu dele. Expressa gratidão por tudo que ela fez e pede desculpa pelos erros cometidos.

Um Amor Eterno
A canção termina com a certeza de que o amor de mãe é eterno, um sentimento que transcende o tempo e a distância.

Um Vídeo Emocionante
O videoclipe, realizado por FEKT, complementa a canção na perfeição. Imagens de momentos marcantes entre mãe e filho, intercaladas com cenas da banda a tocar a música, criam uma narrativa visual emotiva e tocante.

Uma Canção para Todos
"Meu Amor Eterno" é uma canção que toca o coração de qualquer pessoa que tenha uma mãe. Uma homenagem sentida e universal ao amor maternal.
A canção narra a história de um filho que reconhece o sacrifício e o amor incondicional da sua mãe. Desde a infância, sempre presente, protegendo e guiando o seu caminho.


Vozes: João Correia / Cláudia Brito
Letra: João Correia
Produção: Diogo Fernandes / Nuno Junqueira (N´Audio)
Guitarra Portuguesa: Ricardo Silva
Estúdio de Gravação: Estúdios N´Audio
Edição de Voz: Nuno Junqueira (Estúdios N´Audio)
Mistura/Master: Diogo Fernandes

VIDEO: FEKT


Letra:
Eu fui a cria que um dia queria ver criação 
De poesia, autoria escrita por minha mão
Pois já em criança a criatividade ia tão crescida e via que teria toda a sua apreciação 

Sempre foi ela o agasalho da noite fria e quem pouco teria p'ra me dar o que queria bem
Mas fazia o que podia e em troca só pedia pra me ouvir cada dia dizer: "bom dia, mãe!"

Olha p'ra mim agora, tens aqui todo o respeito de um filho que embora
Não tenha sido perfeito eu sei que outrora
Prometi ser o desfecho do seio que te adora

Oh Mãe, eu juro que fiz de tudo p'ra vir a ser um homem, oh Mãe

Nunca foram escassos os momentos em que os teus braços dormentes me adormeceram docemente
Criaram os laços, colectaram pedaços do que eu era p'ra que eu fosse alguém decente

Eu só lamento estar ausente a tantas tentativas de quereres parar o tempo
Agora entendo mãe, agora entendo

Há-de haver quem me pertença 
Como eu já pertenço a alguém 
Sentir essa dor que não pensa
Desse amor que é meu também 

Confesso a minha vida tão amada
E abençoada por quem me quer bem
Pois se o que tenho teve mão beijada não foi nada mais que os lábios da minha mãe 

Nunca dei um passo sem ter o teu abraço garantindo que eu podia ir em frente
E o caminho que traço é por saber que o meu espaço estaria lá se voltasse aos braços de antigamente.

Só que nunca é tarde p'ra estar de vontade a contar a verdade e p'ra te agradecer 
Por tudo o que lutaste, ensinaste e deixaste em contraste o mais lindo que eu já pude viver

E mesmo sem te ver, eu sentia que não seria igual sem ti à minha frente
Até porque já no ventre eu sabia que dentro de ti havia este amor que seria p'ra sempre

Desculpa mãe, sempre que te falhei e agora quero pedir 
Desculpa mãe...e obrigado por nunca desistires de mim

Há-de haver quem me pertença 
Como eu já pertenço a alguém 
Sentir essa dor que não pensa
Desse amor que é meu também 

Confesso a minha vida tão amada
E abençoada por quem me quer bem
Pois se o que tenho teve mão beijada não foi nada mais que os lábios da minha mãe

Piruka

Piruka

Piruka é um artista de hip-hop português cujo verdadeiro nome é André Silva. Nascido e criado em Vialonga, nos arredores de Lisboa, ele ganhou destaque no cenário musical português com suas letras sinceras e estilo autêntico. Desde o início de sua carreira, Piruka tem sido uma figura influente no rap lusófono e conquistou uma base de fãs dedicada.
Com sua abordagem honesta e letras introspectivas, Piruka rapidamente se destacou na cena do rap português. Ele começou a lançar músicas e mixtapes independentemente, ganhando popularidade nas redes sociais e conquistando um público fiel. Sua música é conhecida por abordar temas como a sua vida pessoal, lutas, experiências e reflexões sobre a sociedade.
Em 2015, Piruka lançou o álbum "Pára e Pensa", que foi um marco em sua carreira. O projeto apresentou faixas como "Se Eu Não Acordar Amanhã" e "Ca Bu Fla Ma Nau", que se tornaram sucessos instantâneos e ajudaram a solidificar sua reputação como um dos principais artistas do gênero em Portugal. Suas letras cativantes e a habilidade de se conectar com seu público o distinguiram como um artista único.
Ao longo dos anos, Piruka continuou a lançar novas músicas e colaborar com outros artistas, expandindo sua presença na cena musical portuguesa. Ele demonstrou versatilidade em sua arte, experimentando diferentes estilos musicais e incorporando influências variadas em suas faixas. Sua autenticidade e autenticidade artística permitiram que ele se destacasse em meio a uma indústria competitiva.
Além de sua música, Piruka também é conhecido por seu carisma e presença no palco. Seus shows ao vivo são energéticos e envolventes, cativando a plateia com sua performance carismática. Ele se conecta com seus fãs de maneira única, criando uma atmosfera de comunidade e união durante suas apresentações.
Piruka tem sido uma voz influente no rap português, abrindo caminho para uma nova geração de artistas. Ele inspira seus ouvintes com sua autenticidade e letras que retratam a vida real. Seu impacto no cenário musical de Portugal é inegável, e seu legado continua a crescer à medida que ele continua a evoluir como artista e explorar novas possibilidades dentro do hip-hop.

Não há novas mensagens
Música
Bandas, música, concertos! Faz bem à alma!

Mensagens

18

Visualizações

51